Heloisa Marra
: Heloisa Marra

Na última sexta-feira, dia 11, Vivienne Westwood fez um desfile diferente em frente ao escritório eleitoral do primeiro ministro David Cameron, em Chadlington, Oxfordshire. Elegantérrima sobre um tanque de guerra, a estilista marchou em protesto contra a política inglesa a favor do fracking (exploração de gás através de fraturamento hidráulico).

Segundo Vivienne, Cameron acusa líderes estrangeiros como o presidente Kahdafi e o presidente Assad de supostamente usarem química em seu próprio povo como uma justificativa para a mudança de regime. Mas ele faz
precisamente a mesma coisa na Inglaterra ao forçar seu próprio povo a se submeter à química do fracking sob suas casas. Está na hora de acontecer uma mudança na Inglaterra. Cameron planeja forçar os proprietários de casa a permitirem que sua terra seja submetida ao fracking. Não temos outra escolha senão lutar".



O protesto de Vivienne foi uma resposta ao anúncio do governo, feito no mês passado, de que ofereceria licenças para a prática do fracking em 27 lugares em Yorkshire, no noroeste e no leste do interior do país.

O fracking (fraturamento hidráulico) injeta uma mistura de areia, água e química na terra, abrindo pequenas fissuras que soltam bolhas microscópicas de gás metano. Nos Estados Unidos esse tipo de operação tem sido associada à poluição e na Inglaterra causou pequenos tremores de terra mas os defensores da técnica de extração argumentam que esta pode ser uma nova fonte de gás para o país.


Receba nossa Newsletter!

 
amandas_heloisa_marra2.png