Heloisa Marra
: Heloisa Marra

Ronaldo Fraga mapeou o coração para falar de amor. Lago dos momentos felizes, arquipélago da ingratidão, oceano da afeição, "em tempos de guerra, falar de amor é um ato de subversão e resistência", escreveu o estilista em seu release. Os desenhos do seu "Caderno de roupas, memórias e croquis" ganharam vida na animação da boca de cena colorindo o cenário de camas desfeitas na passarela. Inesquecível e arrebatador.


adaoeeva

No final os modelos se deitaram aninhados em grupos de três e quatro nas camas numa instalação viva intensamente fotografada pela plateia. Um protesto de gênero? "Não", respondeu o estilista, "não fiz nenhum protesto sobre gênero. Já passou da hora de entender que moda é cultura e já passou da hora de entender que o amor não tem gênero".

vermelho

Ronaldo se orgulha de ter feito uma coleção com matéria-prima 100% nacional. "Temos que fazer uma união de forças de todo setor. Nós da moda não temos história de articulação política então você vê o Brasil feito a mão, o Brasil indústria, cada um numa ilha. Estamos precisando de união. Fazer como foi feito no cinema. Nós temos que melhorar nossa produção para que sejamos competitivos", afirma.

composicao

Na indústria nacional ele cita como exemplos de resistência várias empresas e iniciativas, como a Arco, de bordados. "Ela é de 1938. Imagina uma empresa de bordados que está aí de pé e daqui a pouco está fazendo 100 anos. A RenauxView, de muitos anos, que tem uma excelência em jacquard, a seda pura do Vale da Seda. Existem pontos de resistência e nós precisamos resistir. Falo do amor como ato de resistência".

dorminhocos

'O Brasil é o único produtor da seda no Ocidente'

O estilista trabalhou em parceria com o Vale da Seda e observa: "o Brasil é o único produtor de fio de seda em escala comercial no Ocidente. Fizemos quase todas as roupas em seda e até nas de algodão havia composição de seda". Ronaldo visitou as cidades do Vale para conhecer o trabalho. Cidades como Londrina e Bastos fazem com que o Brasil seja o quarto maior produtor mundial de fios de seda crua. Atualmente cerca de 90% da produção brasileira é exportada com baixo valor agregado.

'Um pais não vive sem sua indústria'

"Um país não vive sem sua indústria e o Brasil não vive sem indústria pelo tamanho, pela distância, pelo rombo social que nós temos. Temos que fortalecer a indústria nacional não só pela questão econômica mas pela questão cultural e afetiva. Nossa história passa por essa indústria", diz.

oestilista

No primoroso texto do release, fica a mensagem: "portanto transformemos a razão em cifras musicais e resistamos a tempos áridos com os nossos corações de banana, de gelatina, de flores, de cactus". 

 


Receba nossa Newsletter!

 
amandas_heloisa_marra5.png