celulite

Temida por mulheres de todas as idades, a celulite ganha uma inimigo poderoso, o livro “Anticelulite”, da dermatologista gaúcha Doris Hexsel. Expert no assunto, Dóris tem consultório em Porto Alegre e há poucos meses transferiu seu pequeno consultório na Barra para uma clínica em Ipanema. No livro, Doris e seus colaboradores abordam o assunto em 29 capítulos com informações para controlar o problema e promover hábitos saudáveis, já que o maior agravante da celulite, segundo Doris, é a flacidez: “A flacidez da pele que ocorre pela degradação natural das fibras de colágeno e que piora com o passar dos anos, tende a piorar a celulite”, explica. Linguagem simples, dicas para melhorar a celulite e a saúde ilustram todos os capítulos do livro, que aborda o problema sob vários aspectos, desde as razões de seu aparecimento até o impacto pessoal e social da celulite, alterações endócrinas, a relação com a obesidade além de esclarecer mitos e verdades sobre o temido aspecto de casca de laranja na pele. Veja as dicas da Dra. Doris Hexsel para combater a celulite.

Mulheres têm mais tendência à celulite

A celulite atinge homens e mulheres, mas a anatomia e os hormônios femininos fazem com que as mulheres tenham mais tendência a desenvolver celulite do que os homens. “A celulite está relacionada a aspectos da anatomia do corpo feminino, que também é influenciada por fatores hormonais. Nas mulheres, a gordura abaixo da pele das áreas afetadas, como nádegas e a parte alta das coxas, tem lobos maiores que estão alojados diferentemente do que nos homens, sendo que isso por si só já demonstra a natural predisposição da mulher para a celulite", conta a doutora.

O corpo feminino acumula mais gorduras do que o masculino

Segundo a doutora Dóris, "as mulheres têm uma camada de gordura mais espessa, pois acumulam mais gordura nas nádegas e coxas por questões diversas, inclusive hormonais. Outra diferença anatômica entre homens e mulheres são os septos fibrosos subcutâneos, que nas mulheres estão dispostos com uma orientação perpendicular. Estes septos são responsáveis pelas depressões da celulite ou os conhecidos “furinhos” além de participar também no aumento da projeção da gordura subcutânea, que é responsável pelas lesões elevadas da celulite”, explica Doris.

Doris Hexsel, dermatologista

Capa do livro Anticelulite, da Dra. Doris HexselPrevenir e tratar a celulite deve ser um cuidado a ser tomado desde cedo para que o problema não se agrave. A celulite possui uma escala, a Cellulite Severity Scale, que avalia o grau do problema, que pode piorar com a idade, devido à degradação natural das fibras de colágeno, que causa flacidez, agravando a celulite.

Degradação de colágeno é uma das causas

“A flacidez da pele que ocorre pela degradação natural das fibras de colágeno e que piora com o passar dos anos, tende a piorar a celulite. Mudanças no metabolismo também provocam o aumento de peso com o passar dos anos, o que pode ser um fator agravante. Tratamentos que promovam uma melhora da elasticidade da pele, como a radiofreqüência, bem como uma dieta adequada e a prática de exercícios físicos para manutenção do peso são cuidados importantes que devem ser seguidos para a prevenção da celulite”, ensina a dermatologista.

Flacidez exige tratamento mais complexo

Para quem quer se livrar de vez da celulite, a Dra. Doris afirma que há tratamentos que, de fato, melhoram muito o aspecto da pele: “Temos tratamentos bastante eficientes para tratar a celulite e melhorar em muito seu aspecto. Mas, depende muito do grau e do tipo de celulite. Há casos em que é possível, sim, tratar com resultados positivos todas as lesões. Em outros, há fatores envolvidos de mais difícil tratamento, como é o caso da flacidez.

Na maioria das vezes, a combinação de mais de um tratamento é necessário e ideal. Mas destaco que a avaliação médica é importante, pois o grau de celulite e as condições associadas como flacidez e gordura localizada variam de pessoa para pessoa e influenciarão na escolha do tratamento”, afirma.

A verdade sobre os cremes anti-celulite

O grande segredo no combate à celulite é combinar tratamentos. Os cremes anti-celulite, por exemplo, podem até ser eficazes dependendo do grau da celulite, mas para um melhor resultado é preciso combiná-los a massagens.

“Os cremes podem melhorar a pele das áreas afetadas e podem ser úteis em alguns tipos de celulite, especialmente mais leves. O poder de atuação dos cremes vai depender dos ativos presentes no creme e se eles têm o poder de penetrar através da pele e chegar ao subcutâneo, especialmente na gordura. Por isso, nos últimos anos, estes produtos são feitos com moléculas muito menores e veículos que conseguem levar as substâncias ativas da fórmula até a camada de gordura. Fazer uma massagem adequada enquanto espalha o seu creme no corpo aumenta a circulação, facilitando ainda mais a penetração dos componentes”, explica a Dra. Doris.

celulite

Lipoaspiração piora ou melhora?

Tratamentos mais agressivos, como a lipoaspiração também podem ajudar no combate à celulite, mas a Dra. Doris alerta que é preciso ficar atenta, pois nem sempre o procedimento funciona para esse fim. “A lipoaspiração é indicada principalmente para o tratamento da gordura localizada, que é um dos problemas associados à celulite. Mas, dependendo da técnica, especialmente se cânulas grandes forem utilizadas, poderão surgir lesões semelhantes à celulite, repercutindo no seu agravamento”.

Combinação de tratamentos pode ser necessária 

Na maioria das vezes, segundo a doutora, é necessário um tratamento multidisciplinar, onde mais de um profissional e mais de uma técnica são utilizados, repercutindo em uma combinação de tratamentos. "Atualmente, existem equipamentos que combinam mais de uma tecnologia na mesma plataforma. Laser, radiofrequência, radiação infravermelha, ultrassom e massagem mecânica podem estar associados em um único tratamento, atuando tanto na flacidez da pele quanto na gordura localizada e na melhora da circulação e drenagem linfática.

Tratamento para casos mais graves: Subcision

Para combater os furinhos mais sérios, a doutora Dóris, afirma que existe a Subcision®, técnica mais recomendada. "Trata-se de um procedimento cirúrgico ambulatorial, simples e efetivo, realizado sob anestesia local, que consiste na introdução de uma agulha com ponta cortante por baixo da pele, com a finalidade de romper os septos fibrosos subcutâneos responsáveis pelos “furinhos” mais profundos da celulite, estes septos conectam a pele com a camada muscular e a tracionam para baixo, resultando na área deprimida”.

Cinco dicas da Dra. Doris

1. Faça exercícios físicos do tipo aeróbicos (caminhadas, corrida, bicicleta, natação, ginástica, entre outros) que favoreça a queima de gordura. Pelo menos 30 minutos de atividade física, de leve a moderada, na maioria dos dias da semana.

2. Evite não apenas o ganho de peso, mas também as alterações de peso

3. Adote uma dieta equilibrada, controlando a ingestão de açúcar, sal e alimentos ricos em gordura. É importante também ingerir líquidos, evitando o uso excessivo de bebidas alcoólicas e calóricas.

4. Trate a celulite assim que ela aparecer. Prevenção ajuda.

5. Leia o livro "Anticelulite" e visite o site www.livroanticelulite.com.br 

Clínica Hexsel de Dermatologia: Rua Visconde de Pirajá, 550 sala 107 - subsolo. Ipanema. Tel: (21) 2431-0160.

Leia sobre celulite no EGO!

 


 
amandas_heloisa_marra3.png