gustavo lins
Heloisa Marra
: Heloisa Marra

No primeiro dia do Minas Trend Preview, Gustavo Lins, único brasileiro na Alta Costura em Paris, começou a realizar um sonho antigo: o de formar uma mão-de-obra brasileira especializada em confeccionar produtos de luxo. Gustavo foi o mentor do curso de modelagem intuitiva, realizado pelo Senai Modatec, em Belo Horizonte. Criado em 2011, o curso reuniu 19 pessoas das quais 13 serão responsáveis por multiplicar as técnicas aprendidas. As outras seis fizeram parte do grupo de produto e orientadas pelo estilista, criaram a primeira coleção da marca OJExxi, uma cooperativa da indústria mineira. Batizada de "Tapume", a coleção foi apresentada no Museu de Artes e Ofícios, vestida em bonecos, que dançaram ao som do tango, do maxixe e do funk, manipulados por integrantes do grupo Giramundo. Gustavo apresentou emocionado as criações.

Para desenvolver as estampas, os alunos criaram 40 painéis com sobras de tecidos da escola, que foram fotografados até se transformarem num caleidoscópio de cores. Cento e cinco peças em 27 formas diferentes compõem a coleção, que tem verdadeiros objetos do desejo como a saia de couro laranja, perfeitamente modelada, o vestido azul de jérsei, que molda o corpo com comprimento graduável conforme vai sendo torcido na cintura. Mestre no moulage e na criação, Gustavo apresentou pessoalmente cada linha de casacos, saias, calças e blusas, que variou de tons mais claros, como o rosa, passando pelo ferrugem, laranja e vermelho até chegar ao preto.

COLECAO OJE XXI

Coleção com matéria-prima 100% brasileira

Leve, com o toque japonês, característico do estilista, várias roupas têm faixas cravejadas de pedras brutas. Gustavo Lins cria uma alfaiataria refinada, que começa pelo masculino e a partir daí evolui para o feminino. Talvez seja esse um dos segredos de tanta exatidão na modelagem. Crepe, couro, lã, algodão, tricô e jérsei são as matérias-primas 100% brasileiras que se transformam em camisas com detalhes de moulage nas costas, jaquetas perfeitas e vestidos que contornam a silhueta sem apertar. 

Coleção Gustavo Lins Fotos Agencia Fotosite

Próximo desafio: um vestido de porcelana para a alta costura

Gustavo trabalhou com John Galliano, Hermant Lecoanet, Louis Vuitton, Hermès, Kenzo e Jean Paul Gaultier. Nesse ateliês aprimorou o rigor no corte e agora faz parte do grupo de talentos que ajudou a renovar a Alta Costura francesa. Os alunos foram várias vezes ao seu ateliê em Paris para aprender. Nada é impossível para esse brasileiro, que descobriu no curso de arquitetura em Barcelona que queria ser arquiteto da moda. Para a próxima coleção de Alta Costura, a ser apresentada em janeiro de 2013, ele pretende fazer, em parceria com a Manufacture de Sèvres, um vestido em porcelana. 


 
amandas_heloisa_marra3.png