intro baile copa
Heloisa Marra
: Heloisa Marra

Sherazade encantaria mais uns dez sultões se o harém fosse no Copacabana Palace. Tema do Magic Ball do Copa, essa contadora de histórias inspira um cenário de camelos rosas, odaliscas e brilhos assinado por Zéka Marquez. Se você tem alguma história com o Copa, conte para nós! Se os trompe l’oeils do Copacabana falassem, que casos sussurrariam nos ouvidos de Sherazade? 

91643434-jayne-mansfield
Com certeza, contariam o que Valentino, Cacá de Souza e Julio Rego conversaram no carnaval de 2011. Ou o que aconteceu em 1959  com a alça do vestido de Jayne Mansfield, que caiu no meio do baile desesperando o marido, o halterofilista Mickey Hargitay, que a cobriu com o paletó de smoking. Dois dias depois, no Baile do Municipal, a multidão pediu que a atriz tirasse a blusa. Jayne respondeu jogando seus sapatos para os fãs. Tudo isso está contado no livro "Copacabana Palace, um hotel e sua história", escrito por Ricardo Boechat. Mais comportada, Rita Hayworth foi outra foliã que passou pelos salões do hotel em 1962, chegando a ir a Madureira, passeio inusitado na época, para assistir ao ensaio da Portela. Em 1963, Kirk Douglas aproveitou o baile do Copa para fazer propaganda do seu recém-lançado filme "Spartacus". O ator caiu na folia fantasiado de gladiador.

Sherazade vira samba composto por Zéka Marquez e Eliana Pittman

Em 1965, ano do quarto centenário da cidade, aconteceu o maior de todos os bailes do Copa, "Rio Antigo", com convidadas como Romy Schneider, que presidiu o júri do concorrido desfile de fantasias. "Sete salões (cinco mais do que o habitual) tiveram uma decoração que reproduzia a paisagem das velhas ruas da cidade", segundo Boechat em seu livro. A noite foi animada por 180 músicos de várias orquestras. "Hoje, conta Claudia Fialho, diretora de Relações Públicas, o baile é quase o desfile de uma escola de samba. Inúmeros artesãos e aderecistas trabalham desde setembro do ano passado. Temos até um samba, "Sherazade", composto por Zéka Marquez com Eliana Pittman. É uma superprodução com direito a rainhas como a atriz Cris Viana, e Sheron Menezes, que reinou ano passado". 

O presidente baleado pela amante

Para Cláudia, em matéria de história, fora as do carnaval, a melhor foi participar da realização do livro "Copacabana Palace, um hotel e sua história", que fala do Rio tendo o hotel como personagem. "Sou formada em história e museologia", conta Claudia, "e foi uma experiência única acompanhar as pesquisas, que descobriram, entre muitos outros fatos, o tiro dado por uma amante no presidente Washington Luiz. Abafaram o escândalo dizendo que ele tinha sido internado para operar o apêndice. Chegamos à conclusão de que o Copacabana Palace nasceu contemporâneo pois, quando o doutor Otávio Guinle, que já tinha um hotel no Centro, decidiu construir em Copacabana, o bairro praticamente não existia. Essa, para mim é uma das melhores histórias: usar o passado para olhar o futuro e seguir em frente".  

Carine Roitfeld posou dentro do quarto e Galliano em crise

carine roitfeldDo carnaval para a moda, o assunto se multiplica, pois o hotel é cenário de inúmeros editoriais. Nos anos 90, período de globalização fashion, hospedou de Carine Roitfeld a Grace Coddington passando por Mario Testino. Calvin Klein passou pelo Copa e enquanto dava entrevista, de vez em quando parava para atender aos apelos de estilo da então primeira dama Hillary Clinton. John Galliano também esteve no hotel num momento de transição de sua carreira. Falido, contratado para ser júri do concurso de novos talentos promovido pela Vodka Absolut, logo depois seria contratado pela Dior. Dizem que numa crise teria quebrado um quarto inteiro. Carine Roitfeld, quando ainda era consultora da Gucci, foi outra hóspede. Usando um top de biquíni preto com calça comprida, na entrevista que deu ao Caderno Ela, do Globo, topou a proposta do fotógrafo Daniel Klajmic de posar dentro do quarto brincando de modelo. 

A serenata para Frank LLoyd Wright

Autor de "Rio de Janeiro Art Deco", editado pela Casa da Palavra, Marcio Roiter está preparando outro sobre Joseph Gire, arquiteto responsável pelo Copacabana Palace e por vários outros prédios da paisagem urbana carioca, entre eles o prédio do jornal "A Noite", primeiro arranha-céu da América Latina feito em estilo art déco (que será reformado agora), a estação da Praça Mauá e o Hotel Glória. "Imagina a sensação de poder desse homem chegando num transatlântico na estação da Praça Mauá, que ele fez, dando um pulo na obra do jornal "A Noite" para olhar a cidade lá de cima, para depois pegar a jardineira que levava os hóspedes do Copacabana até o hotel. A cidade era dele!" 

História do Copa favorita de Marcio: a noite em que Frank Lloyd Wright, famoso por criar o Guggenheim, em Nova York, foi surpreendido com uma serenata feita pelos alunos de seu curso no Rio.
 “Em sua biografia, o arquiteto revela entre muitas outras coisas que não tinha ideia de como os latinos eram carinhosos. Os alunos arrastaram o piano do salão e fizeram uma festa, dentro da melhor tradição do hotel e sem pagar o salão. Lloyd Wright esteve aqui em 1931 e chegou a participar de uma passeata contra a demissão de Lúcio Costa da diretoria da Escola de Belas Artes”. Na época não havia faculdade de arquitetura e Lúcio assumira o cargo na Escola de Belas Artes num momento em que o debate entre adeptos da acadêmica arquitetura neocolonial e os defensores da moderna arquitetura dava cadeia.

 











 


 
amandas_heloisa_marra2.png