×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 1319

Da estética apurada do povo Ashaninka, habitante da Floresta Amazônica, na Osklen, à arte de Roy Litchenstein na Sacada, o verão 2016 explodiu em cores, grafismos e texturas na passarela da São Paulo Fashion Week.

 
A Osklen mostrou 18 modelos inspirados nos Ashaninka, tribo com a qual o Instituto e já tem uma parceria desde a Rio + 20 em 2012. Segundo Nina Braga, presidente do Instituto, um dos líderes dos Ashaninka, Benki Pianko, foi premiado pelo Instituto na ocasião. "Além de terem uma estética própria, eles são muito articulados, têm muita consciência de como continuar a lutar pela sua cultura e ao mesmo tempo lidar com o mundo dos brancos", observa Nina, lembrando que o compromisso do Instituto e da Osklen na parceria é dar ressonância à política Ashaninka.

osklen1

 Segundo Oskar Metsavaht, a relação dos Ashaninka com a beleza e a estética é muito grande. Quando se fala de beleza e estética, tem muita gente que acha fútil. Nunca achei. os gregos já falavam disso: ética é igual a estética, que vem da palavra ethos. Os Ashaninka têm essa visão dos gregos, da beleza integrada com a natureza. É tão importante ver esse discurso sair de um lugar que não seja nosso," afirma Oskar, que não pretende aqui falar de preservação.

Seda com elastano, novidade desenvolvida pela Osklen

"Esse assunto de preservação ambiental e sustentabilidade está sendo cuidado em outra esfera, no Instituto e. Aqui sou  designer e quis fazer uma síntese. Aqui temos seda, algodão e linho, só. São os principais elementos a serem trabalhados pela marca num nível de internacionalização. Nos anos 90, comecei com os tecidos tecnológicos, em 2000, com os tecidos sustentáveis, e agora estamos trabalhando com seda e elastano num tecido completamente desenvolvido por nós", conta Oskar, que desfilou lindas estampas de plumagem.

 bsck osklen

O étnico está cada vez mais forte, estimulado pelo espírito viajante do público consumidor. Pensando nisso, a Ellus foi ao Marrocos e cobriu sua coleção de areia, ouro e prata.  Bolsas de tapeçaria marroquina e muito brilho enriqueceram o jeans da marca. Hit na passarela: as botas e a estampa Marrakesh, misturando floral, mosaicos e a arte da tapeçaria.

ELLUS-1

Enquanto Isabeli Fontana desfilava os elaborados bodies da Água de Coco, na fila A, Deborah Secco e Rodrigo Lombardi encenavam mais um capítulo da novela "Verdades secretas", de Walcyr Carrasco. "Ele vai trocar a Deborah pela enteada", sussurrou um fashionista em seu momento novela. Do jeito que vai, até o final da São Paulo Fashion Week já saberemos o final de "Verdades secretas".

Duelo: novela versus desfile

Com a gravação competindo com seu desfile _ era difícil despregar os olhos da equipe de filmagem e de Deborah Secco batendo palmas sem parar no papel de Carolina _ Liana Thomaz venceu com um trabalho impecável, traduzindo em maiôs, biquínis e roupas todas as linguagens da renda, do bilro ao richelieu.

agua-1

 backagua

Jacqueline Bisset e Charlotte Rampling foram as musas de Lilly Sarti, que acreditou num verão sofisticado. Quimonos acinturados sobre calças e longas saias desenharam uma silhueta longilínea super feminina.

lilli-1

Super pop, a sacada de Priscilla Darolt evoluiu em grafismos e flores retilíneas na trilha de Roy Litchenstein. Flores e tiaras de acrílico completaram os looks num desfile leve e bem humorado.

sacada-1

backsacada

Brincões enfeitando uma elegância seventy, Juliana Jabour foi fiel ao seu DNA. Bordados e efeitos plissados movimentaram uma feminilidade confortável e sofisticada. Lindas as combinações de cores inspiradas no urban beach.

jujabour-1


 
amandas_heloisa_marra4.png