Heloisa Marra
: Heloisa Marra

Tecnologia, cinema e sonho unidos na videoarte pioneira de Stan VanDerBeek num projeto de 1972 podem ser vistos no Planetário apenas nesse fim de semana com entrada gratuita. Artista e cientista da imagem, VanDerBeek quis simular uma noite de sono através da projeção multimídia de várias imagens.

Exibida pela primeira vez em 1972 e feita a partir da compilação de 41 filmes, a montagem foi pensada para ser projetada em planetários. Batizada de Cine Dreams: Future Cinema of the Mind chega ao Brasil sob a curadoria do Estate do artista, junto com a galeria The Box Los Angeles, Danniel Rangel e produção da Mega Cultural.

montagem 1

Os filmes foram feitos entre 1966 e 1971 graças a um programa de computador desenvolvido pelo físico Ken
Knowlton, que permitiu a VanDerBeek criar palavras, padrões e imagens em movimento. No planetário, assisti à projeção de estreia, que teve Beatriz Milhazes, Sarah VanDerBeek, filha do artista, João Roberto e Gisela Marinho.

montagem2

Fiquei impressionada com os desenhos do artista, que surgiam entre as imagens randômicas. Vale a pena ver as interessantes colagens e animações que fizeram de VanDerBeek um pesquisador visionário da nossa civilização da imagem.

alamode

Artista residente no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), um dos mais importantes centros universitários do mundo em ciência, engenharia e tecnologia, VanDerBeek morreu aos 57 anos em 1984.

Cine Dreams: Future Cinema of the Mind
Data: De 9 a 13 de setembro - aberto ao público, das19h30 às 23h30 – sem intervalo. Será permitida a entrada na
sala de exibição após o início do filme.
Local: Fundação Planetário
Endereço: Rua Vice-Governador Rubens Berardo, 100 – Gávea.
Telefone: 2274-0046.


 


 
amandas_heloisa_marra3.png