Heloisa Marra
: Heloisa Marra

Nos dias de hoje nada mais oportuno do que inspirar uma coleção de alta costura no famoso Teatro da Moda, que ajudou a revitalizar o setor quase destruído depois da Segunda Guerra Mundial. O outono-inverno 2020/2021 da Dior fala de um período difícil da história da moda, mostrando que na hora de recomeçar a imaginação não tem limites.

introdiorcouture
Numa França arruinada pela ocupação alemã era impossível acontecer qualquer desfile. Diante disso, em março de 1945, foi inagurada em Paris, no Pavillon Marsan, atual Museu de Artes Decorativas, uma exposição organizada pela Câmara Sindical da Costura Parisiense. Cento e oitenta bonecas de 80 cm de altura, confeccionadas com arame, apresentaram vestidos, chapéus, penteados e acessórios em miniatura. As bonecas foram exibidas em 14 teatros, com cenários criados por cenógrafos famosos.
montagemteatroOs coordenadores desse espetátulo foram o escritor Jean Cocteau e Christian Berard, um dos maiores artistas e ilustradores da época. As manequins ganharam vida nas mãos talentosas de Boris Kochno ao som da música de Henri Sauguet. Todos amigos de Christian Dior, que criou sua maison em 1946 na Avenue Montaigne número 30. Quarenta costureiros, 36 modistas e 20 cabelereiros participaram da sessão parisiense, estrelada por nomes como Balenciaga, Nina Ricci, Robert Piguet e vários outros designers.
teatropretoebranco
Cem mil visitantes assistiram às apresentações da exposição, que depois de tanto sucesso tornou-se itinerante, indo a Inglaterra, Espanha, Dinamarca, Suécia, Viena e Nova York.teatrodamodaO Teatro da Moda desapareceu no final dos anos 1940, esquecido numa loja de departamentos em São Francisco. Felizmente foi recuperado pela socialite californiana Alma de Bretteville Spreckels. Hoje as bonecas podem ser vistas no Maryhill Museum of Art em Goldendale, em Washington. Apenas as bonecas, os cenários desapareceram.
montagemvestidobocaeflorLembrando esse Teatro histórico, Maria Grazia Chiuri construiu sua coleção em miniaturas de 55 cm como um símbolo de esperança e convidou Matteo Garrone para fazer esse filme sobre seu inverno 2020/2021. 

 

 

 


 
amandas_heloisa_marra.png