Tempos dissonantes, bora criar!

Existem criadores que fazem de suas coleções verdadeiras crônicas do que estamos vivendo. Rei Kawakubo, da Comme des Garçons, é uma dessas pessoas. Desfilou seu verão 2021 para uma plateia minimalista (em termos de publico), de máscara, jogando sobre as modelos uma luz vermelha, símbolo do momento infernal vivido pelo mundo.

Os minimalistas estão chegando

Os minimalistas estão chegando, entre eles os minimalistas românticos como Simon Porte Jacquemus, que não abriu mão de desfilar. Sua coleção chamada de Amour, foi apresentada numa passarela de 600 metros no Parque Natural Regional Francês de Vexin, a uma hora de Paris.

E agora? O que será do desfile-espetáculo?

Se existe algo que está mudando é a forma de mostrar uma coleção. Nesse momento de reset, o circo da moda, com pit de fotógrafos, uma multidão de convidados e uma primeira fila estrelada, foi desmontado. Novas maneiras de apresentar…

Queremos é sermos desejados

Moda é movida a muito traballho e inspiração. O tempo todo, estilistas, empresários, stylists e novos talentos correm atrás de ideias para alimentar seu trabalho. E falando em roupa sustentável, não adianta a coleção ser feita sem ameaçar o planeta…

Como transformar um editorial em obra de arte

Nada anda sem boas ideias. Muito menos a moda, uma indústria baseada essencialmente na criatividade. A inglesa Grace Coddington, que foi durante muitos anos diretora criativa da Vogue, tem uma cabeça tão rica em ideias quanto sua abundante cabeleira ruiva.…

Uma carta pra restaurar a magia da moda

Você sabe quem é o Dries Van Noten? Pouco conhecido no Brasil, mas muito importante para a cultura de moda a partir dos anos 90, esse estilista belga está na minha nova série Mapas de Estilo das Décadas. Você vai…

Quais os próximos passos do sustentável?

Você sabia que 40% das roupas oferecidas no mercado acabam sendo vendidas sempre com algum desconto e muitas nem chegam a ser vendidas? Uma boa razão para cortar pela metade o excesso de produção que tem feito da moda um…

Tecidos que falam

Nunca a moda se inspirou tanto em técnicas usadas no passado, principalmente em matéria de tecidos. A quarentena despertou em profissionais e estudantes de moda uma vontade de criar de forma independente e sustentável, descobrindo novos materiais e tingindo com…

Correndo para a natureza

Nesses tempos de coronavírus, entre lockdowns e muita espera pela vacina, as campanhas do verão 2021 escaparam em longos vestidos confortáveis para longe da cidade. Muitas marcas têm aproveitado esse reencontro com a terra para reafirmar suas raízes, reduzir a…

O melhor amigo do vendedor/a

Uma vez uma super vendedora de uma multimarca me disse que o que mais gosta na profissão, além de duplicar sua meta, é vender um produto que tenha uma boa história. Ela me contou que começou a se apaixonar por vendas…

Tempos incertos, mais comunicação e cultura de moda

Pensando em 2021 e na montanha russa da pandemia, muitos empresários e profissionais de moda vêm trabalhando há algum tempo no modo "menos é mais". Coleções menores e mais qualidade substituem grandes quantidades de produtos e muito desconto. Mas na hora…

Quem mistura e se aventura precisa de cultura

A perfeição não existe, por isso o segredo de um bom styling é não ter medo de introduzir algo errado e estranho no visual. O melhor exemplo disso é Alessandro Michele, especialista em combinar o "incombinável". Fácil falar mas difícil…

O que faz a roupa ganhar vida?

Você sabia que os vestidos deslumbrantes usados pelas musas do pintor Gustav Klimt existiram e foram confeccionados? Sabem por quem? No início do século 20, ele pintou mulheres douradas cobertas por prints coloridas. Essa é uma das inspirações mais interessantes…

Inspiração para vender

Tem coisa que inspire mais na hora de vender um produto do que uma boa história? E mais: uma boa história de uma marca que virou comportamento e objeto de desejo de milhares de consumidores?
Heloisa Marra
: Heloisa Marra

introdiorcouture
Numa França arruinada pela ocupação alemã era impossível acontecer qualquer desfile. Diante disso, em março de 1945, foi inagurada em Paris, no Pavillon Marsan, atual Museu de Artes Decorativas, uma exposição organizada pela Câmara Sindical da Costura Parisiense. Cento e oitenta bonecas de 80 cm de altura, confeccionadas com arame, apresentaram vestidos, chapéus, penteados e acessórios em miniatura. As bonecas foram exibidas em 14 teatros, com cenários criados por cenógrafos famosos.
montagemteatroOs coordenadores desse espetátulo foram o escritor Jean Cocteau e Christian Berard, um dos maiores artistas e ilustradores da época. As manequins ganharam vida nas mãos talentosas de Boris Kochno ao som da música de Henri Sauguet. Todos amigos de Christian Dior, que criou sua maison em 1946 na Avenue Montaigne número 30. Quarenta costureiros, 36 modistas e 20 cabelereiros participaram da sessão parisiense, estrelada por nomes como Balenciaga, Nina Ricci, Robert Piguet e vários outros designers.
teatropretoebranco
Cem mil visitantes assistiram às apresentações da exposição, que depois de tanto sucesso tornou-se itinerante, indo a Inglaterra, Espanha, Dinamarca, Suécia, Viena e Nova York.teatrodamodaO Teatro da Moda desapareceu no final dos anos 1940, esquecido numa loja de departamentos em São Francisco. Felizmente foi recuperado pela socialite californiana Alma de Bretteville Spreckels. Hoje as bonecas podem ser vistas no Maryhill Museum of Art em Goldendale, em Washington. Apenas as bonecas, os cenários desapareceram.
montagemvestidobocaeflorLembrando esse Teatro histórico, Maria Grazia Chiuri construiu sua coleção em miniaturas de 55 cm como um símbolo de esperança e convidou Matteo Garrone para fazer esse filme sobre seu inverno 2020/2021.