Correndo para a natureza

Heloisa Marra
: Heloisa Marra

Nesses tempos de coronavírus, entre lockdowns e muita espera pela vacina, as campanhas do verão 2021 escaparam em longos vestidos confortáveis para longe da cidade. Muitas marcas têm aproveitado esse reencontro com a terra para reafirmar suas raízes, reduzir a produção e caprichar no trabalho de atelier. Colorido, estampado por florais românticos, o verão 2021 vem impulsionado também por uma estética cada vez mais popular no Tik Tok e no Instagram, o cottagecore.

cottagecoreCottage (cabana), core (essência) explicam a onda de imagens nostálgicas de rústicas cabanas na floresta com direito a banhos de rio e piqueniques na relva nas mídias sociais desde 2017. O cottagecore defende a sustentabilidade e abrange da moda à gastronomia passando pela jardinagem. Com a pandemia, quem não tinha tempo para assar um bolo ou fazer um bordado, deu um jeito de aprender. Atire agora a primeira torta quem nunca sucumbiu ao momento cabana.

pirarucuMuito além de modismos, sustentabilidade e natureza viraram básicos indispensáveis para quem trabalha com moda. Nesse reencontro com a natureza, percebemos que já há algum tempo a relação do profissional do setor com os recursos do planeta passou do discurso a fatos bem concretos.

A lista é imensa. Seda orgânica, desenvolvida a partir de casulos de abelha que seriam descartados; roupas e acessórios feitos de canabis; tecidos obtidos a partir da fibra do leite num processo inteiramente natural; biojoias criadas com sementes; a premiada pele de pirarucu que ajudou a preservar o próprio peixe na Amazônia.

O luxo está no sustentável e mais ainda, no rastreável. A nobreza do produto está na verdadeira história da sua fabricação. Quem compra em geral não abre mão de saber como foi feito o que vai usar. Pensando nisso, valoriza-se cada vez mais a qualidade e menos a quantidade, em produtos baseados no toque natural e no feito a mão.

rodartemoletomFoi nesse handmade, característico dos primeiros trabalhos, que a marca americana Rodarte, das irmãs Kate e Laura Mulleavy, se inspirou para apresentar seu verão. Conhecida por vestidos espetaculares, sempre mostrados numa atmosfera de magia, a Rodarte criou desta vez uma silhueta mais casual mas não menos mágica. Afinal, segundo as irmãs, hoje, mais do que nunca, é preciso sonhar.

 

parkafloralisabelaIsabela Capeto se reencontrou em sua marca registrada: o feito a mão. A coleção Brotar, apresentada virtualmente na São Paulo Fashion Week, teve filme dirigido por Luiza Arraes e Caio Blat, rodado na casa de Isabela, que desenhou as estampas. É importante aqui lembrar que a marca teve seu grande sucesso inicial devido às jaquetas bordadas, que conquistaram Londres.

bgarvorevaleA BG Essencial abriu mão pela primeira vez das estampas e fotografou sua campanha cercada de muito verde num haras na serra. Bianca Gibbon, à frente da marca, apostou em vestidos longos de mangas românticas com amarrações e aberturas estratégicas. 

Pés descalços na grama, a modelo Antonia Carregosa deu vida a longos em tons primários, como o vermelho, o amarelo e o azul. As fotos, no fundo colorido de bougainvilles e árvores imponentes, foram feitas por Alex Santana, com styling de Felipe Dornelles, beleza de Victor Fattori e fashion filme de W.Fernandes. Feita de seda, linho, tricoline e algumas peças em crochê, a coleção investe no trabalho de ateliê, mais qualidade e menos quantidade.