×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 1493

Intro Gareth

Yo no creo em brujas, pero que las hay, las hay

O fascínio pelo mal e pelo lado negro não é exatamente uma novidade. Vem desde a infância, com contos de fada em que, frequentemente, a bruxa era personagem mais interessante do que a própria princesa. E se antes elas atraíam pela sensação do medo controlado, hoje chamam a atenção pela sensação de liberdade total. Representando o poder e o glamour, não há nada que estas vilãs não possam fazer.

Fashion witches

“A bruxa é a personificação da garota má. Você quer ser ela”, disse a estilista Carly Cushnie ao "New York Times". Trocando em miúdos, todos querem ter a liberdade de fazer o que quiser, ser quem quiser, sem ter que se encaixar em padrões pré-estabelecidos. E como isso se traduz no guarda-roupa da próxima estação? Através de cabelos longos (hiper bem tratados, vale lembrar), chapéus de abas largas – como vistos no desfile de Saint Laurent na última temporada, e no de Ann Demeulemeester agora em Paris –, e botas pontiagudas, que vão dominar o inverno.

Bruxas em Paris - AFP

Inverno melancólico em Paris

Enquanto Demeulemeester e Rick Owens apresentaram vestidos longos, chapéus, amarrações e capas, flertando com o lado mais obscuro da moda, Gareth Pugh se inspirou na tribo de mulheres chamada Asgarda, que vive nos montes Cárpatos – cadeia de montanhas que vai da República Tcheca até a Ucrânia, passando pela Romênia – para criar uma coleção com fortes referências sombrias. Os shapes amplos, com saias compridas combinavam com o penteado bagunçado e o make pálido das modelos, criando uma atmosfera soturna na passarela.

As bruxas modernas de Hedi Slimane 

No inverno passado, Hedi Slimane foi ainda mais literal em sua coleção para a Saint Laurent e fez uma coleção baseada nas feiticeiras modernas que viviam em Los Angeles na década de 1970. O estilista ainda prestou uma homenagem a Stevie Nicks, a mística vocalista da banda Fleetwood Mac, e a artista plástica Marjorie Cameron, que frequentemente pintava deusas pagãs e mostrava o ocultismo em suas obras.

As bruxas nas telonas

João e Maria divulg

Mas a paixão pelas feiticeiras fica ainda mais evidente no cinema aonde, aos poucos, elas vêm substituindo os vampiros como símbolos de poder, glamour e estilo. Em janeiro, João e Maria: caçadores de bruxas chegou a arrecadar R$ 8,5 milhões em um só final de semana, com a versão adulta dos dois irmãos que agora matam bruxas para sobreviver.  

Disney: de mocinhas a vilãs

Combo magico de oz divulgação

Oz, Mágico e Poderoso, que acaba de estrear por aqui, parece seguir o mesmo destino. Com figurinos assinados por Michael Kutsche e Gary Jones, Oz (James Franco) e as bruxas Evanora (Rachel Weisz), Theodora (Mila Kunis) e Glinda (Michelle Williams) ganharam trajes com referências do final do século XIX, e um closet com quase duas mil peças. A ideia era que shapes, cores e detalhes representassem não só as bruxas, mas também os cenários onde elas estão inseridas.

O closet das bruxas de Oz

Glinda, a bruxa boa, está frequentemente vestida de branco. Evanora ganhou roupas e acessórios em tom esmeralda, enquanto Theodora tem um estilo mais esportivo. E de olho na bilheteria de Oz, a Disney já prepara para o ano que vem, o filme Maleficent, que conta a história da bruxa da Bela Adormecida e tem Angelina Jolie no papel principal. Parece que a “maldade” vende, e muito bem.

A magia de Florence Welch

Combo florence

E quando se trata de vendas, um pouquinho de superstição não faz mal a ninguém, certo? Na hora de escolher a data de lançamento de seu segundo álbum, a cantora Florence Welch não teve dúvidas: 31 de outubro, o dia de Samhain. Para a religião pagã Wicca, este é considerado o Grande Sabbat, uma ótima época para iniciar e terminar projetos.

O estilo witch de Florence

Obcecada por magia desde a infância, Florence frequentemente empresta elementos deste universo para seus looks. Com a ajuda da stylist Aldene Johnson, ela monta produções com ares vitorianos, muito preto, transparências, mix de texturas e estampas, peças fluidas e um detalhe inusitado: meias com sandálias e ankle boots. O estilo místico chamou a atenção da Gucci, e a cantora foi convidada para ser a musa da coleção de inverno da marca há algumas temporadas.

De onde elas vêm?

Mas afinal de contas, porque o mundo está redescobrindo essas mulheres, tão sedutoras quanto perigosas? Em épocas de crise, como vive hoje a Europa, é comum optar pelo escapismo, tentando encontrar novas formas de encarar a realidade. “Os consumidores buscam uma vibe mais ousada, pesada, com ares de vilão, para tornar essas histórias de infância mais atraentes”, explica Jeremy Gutcher, editor da "Trendhunter". Até mesmo as heroínas aparecem mais subversivas, como Katniss Averdeen, em Jogos Vorazes, e Lisbeth Salander Lisbeth, da trilogia Millenium. Em outras palavras, as bruxas parecem bem mais interessantes do que as mocinhas tradicionais. Confira as bruxas no Ego!

 
amandas_heloisa_marra3.png