×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 1493

David intro

Aos 66 anos, ser a estrela de uma exposição patrocinada pela Gucci, não é nada mal. Até agosto, os visitantes da David Bowie Is vão poder ver de perto o processo criativo do cantor, não só como músico, mas como ícone de estilo, que até hoje continua influenciando grifes e artistas mundo afora. A mostra inclui letras manuscritas, figurinos originais, fotografias, vídeos, cenários, instrumentos musicais e o trabalho de arte de seus 30 álbuns. “David Bowie foi uma ferramenta de busca, antes mesmo das ferramentas de busca”, contou Victoria Broackes, uma das curadoras da mostra, à Vogue americana.

A androgenia de Ziggy Stardust

Ziggy reprodução

Desde criança interessado por estilo, mais do que criar figurinos diferentes, Bowie criava personas. Misturando referências como mímica, o cinema de Hollywood, o teatro Kabuki, e até 1984, livro de George Orwell, ele criava personagens como Ziggy Stardust – seu personagem mais famoso – e Thin White Duke. Ziggy, o símbolo máximo do glam rock, era um alienígena que chegava à Terra para passar uma mensagem de esperança, já que o planeta acabaria em cinco anos por falta de recursos naturais.

Se ele errou na previsão, acertou no estilo. Foi o auge da androgenia sexy, com cabelos vermelhos, calças flare, macacões super justos, e modelos em lamê, criados por Kansai Yamamoto e Freddie BurretiO destaque ficava por conta das maquiagens fortes, como a do famoso raio. Criada pelo próprio Bowie e desenhado por Pierre La Roche para a capa do Aladdin Sane, logo virou mania entre os adeptos do glam rock. O álbum também contou com a direção de arte de Celia Philo, mãe da estilista Phoebe Philo.

Thin White Duke: um Bowie mais comportado

Thim bowie

Em 1976, Bowie deixa de lado o brilho, as cores vibrantes, as estampas geométricas e as botas de vinil para dar lugar à sua faceta mais comportada: o Thin White Duke, mais interessado em misticismo e na Cabala. Como marca registrada, uma alfaiataria de corte impecável, mas com muita personalidade. Coletes, calças e camisas ganharam cores elétricas, que iam do amarelo ao pink. Embora menos copiada do que as peças de Ziggy, foi este tipo de alfaiataria que Bowie adotou como seu estilo até hoje, em suas aparições em público.

Bowie nas telonas

Depois de Elvis Presley, Bowie é o cantor com carreira mais sólida no cinema. Não só conseguiu papeis diferentes entre si, mas principalmente conseguiu dissociar a imagem do cantor a do ator. As produções são inúmeras e vão desde os cults Christiane F., e a Última Tentação de Cristo, de Martin Scorsese, até O Grande Truque e o improvável Zoolander, onde interpreta a si mesmo. Mais uma prova das múltiplas facetas do cantor/ ator.

Os amores de Bowie

David mulheres reprodução getty

Fora dos palcos, o cantor demonstrava o mesmo ecletismo na vida pessoal. Bissexual assumido, ele frequentemente participava de orgias. Em uma dessas, conheceu sua futura esposa, a modelo Angela Bowie, com quem passou 10 anos casado. Depois do divórcio, Angela revelou ao The Joan Rivers Show que certa vez encontrou o marido na cama com Mick Jagger. Essas e outras revelações bombásticas foram parar no livro Life On the Wild Side with David Bowie, best-seller na época do lançamento.

O casamento com Iman

Em 1992, Bowie se casa com outro ícone. Desta vez, um ícone da moda: a somali Iman Abdulmajid, considerada uma das modelos negras mais importantes do mundo. Longe da sombra do marido famoso, Iman é CEO de sua própria empresa, a Iman Cosmetics, é embaixadora do projeto Keep a child alive, que cuida de crianças portadoras do HIV na África e na Índia, e ainda é uma das estrelas do reality show Project Runway.

As influências de Bowie

Tilda e Raquel

Mas se engana quem pensa que os bons tempos de Bowie ficaram para trás. Além de abrir espaço para a androgenia no mundo da moda – pense em Andrej Pejic – só nesta temporada, inúmeras grifes fizeram referências ao cantor. Jonathan Saunders criou uma coleção completamente inspirada no estilo glam, enquanto na Burberry Prorsum, cores elétricas dominaram a passarela. Miuccia Prada usou estolas na Miu Miu, e usou e abusou do cetim em trajes para o dia. Estampas e sapatos plataformas também fizeram parte da coleção da Bottega Veneta. Já a designer de joias Lynn Ban preferiu os acessórios – outra paixão do astro – e fez uma coleção inspirada nas guitarras de Bowie.

Estiloso desde a infância

Estilo bowie

“Desde criança eu já gostava de como as coisas combinavam e me interessava em saber como isso funcionava. Mas eu acho que sempre fui atraído pelo tosco, então isso acabou me salvando. Eu não me importava com senso de elegância e estilo, mas gostava quando a coisa ficava um pouco fora do convencional”, contou ele em entrevista a Rolling Stone.

Hoje, mais de 40 anos depois do sucesso estrondoso de Ziggy Stardust, é possível ter a real dimensão da influência do roqueiro na moda. Tudo o que na época era usado para chocar e chamar a atenção do público, agora é considerado perfeitamente normal. Olhe para suas unhas. Se elas estão pintadas de uma cor diferente do tradicional vermelho ou branquinho, você tem muito a agradecer a David Bowie.Veja mais sobre o cantor no Ego!

Mas, se a ideia é radicalizar ainda mais e se sentir como Bowie por um dia, aposte no mix entre o masculino e o feminino, com peças de alfaiataria estampadas, blazers e abotinados. Invista em acessórios poderosos e não abra mão da maquiagem. Confira as nossas sugestões!

Estilo Bowie2

1. Camisa Colcci - R$ 557 | www.colcci.com.br

2. Calça Le Lis Blanc - R$ 299,50 | www.lelisblanc.com.br

3. Ankle Boot Santa Lolla - R$ 310 | www.santalolla.com.br

4. Conjunto de sombras Technicolor Make up Forever - R$ 255 | www.sephora.com.br

5. Blazer Cris Barros - R$ 1232 | www.crisbarros.com.br

6. Imedia Excellence de L'oreal cor 7764 - R$18 | www.loreal.com.br

7. Esmalte Foxy Revlon - R$ 18 | www.revlon.com.br

8. Camisa Sorbet - R$495 | www.sorbet.com.br

9. Calça de alfaiatatia Mixed - R$ 489 | www.mixed.com.br

10. Ankle Boot C&A - R$ 209 | www.cea.com.br

 
amandas_heloisa_marra3.png