Nem só de internet vive a cultura de moda

Como identificar que algo muito novo está acontecendo na moda? Não é toda hora que vemos o inédito, o fora do comum em matéria de criação. Quem me disse isso foi o historiador inglês de moda e professor Colin McDowell, que andou por aqui em várias São Paulo Fashion Weeks e em algumas edições do Fashion Rio. Mas certamente, nos anos 1990 e 2000 houve uma boa concentração de fatos extraordinários, entre eles, Alexander McQueen. 

velocinodentroOs anos 1990 e 2000 foram marcados pela passarela-obra de arte. E McQueen foi um dos campeões em fazer do desfile uma performance inesquecível. Uma curiosidade sobre o estilista é que na busca de sua própria cultura de moda, ele devorou o livro do professor Colin McDowell, verdadeira bíblia do setor.

lookromeogigliNo livro, Colin aponta o estilista italiano Romeo Gigli como um dos grandes inovadores dos anos 90. Gigli ficou conhecido por desfilar uma figura feminina de ombros nus, brincos preciosos alongados, que combinava minimalismo, românticos e estratégicos drapeados em tecidos sutilmente ricos.

romeogigliAlexander não teve dúvidas, viajou para Milão para conseguir uma vaga na equipe de Gigli. Conseguiu, na cara e na coragem sem falar italiano.  

mcqueenemgigliMesmo para quem gosta de pesquisar na Internet, na minha nova série Mapas de Estilo das Décadas, que vou lançar daqui a poucas semanas, você vai viajar por 100 anos de cultura de moda em apenas 10 meses, com a minha orientação. Você vai conhecer uma nova ferramenta que criei para te ajudar a criar e a vender: as 10 oficinas inspiracionais que conduzirei uma vez por mês.