Bonecas: fetiche ou solução?

Um dos grandes problemas durante a pandemia foi como lançar uma coleção na passarela. Para algumas marcas, a solução veio das bonecas, um fetiche poderoso na moda.
Quer saber como nesse momento de pandemia as bonecas foram uma inspiração e uma solução criativa?

Maria Grazia Chiuri, diretora criativa da Dior, foi buscar um dos temas para sua alta costura do Inverno 2021 em outra época de crise: no pós-guerra que deixou a França arrasada e por tabela a alta costura em 1945. Na época, a saída foi o Teatro da Moda, uma exposição com mais de 200 bonecas, feitas de arame, com 70 cm de altura, vestindo os lançamentos da fina flor da moda: Chanel, Balenciaga, Nina Ricci e outros. O sucesso foi enorme com 100 mil visitantes.montagemteatroA Dior lembrou esse momento em sua alta costura de inverno, criando miniaturas de looks da coleção perfeitos e filmados por Matteo Garrone. 
vestido olho
Vale a pena assistir ao video da alta costura do inverno 2021 da Dior:

A Dior não foi a única a recorrer ao teatro de bonecas para lançar durante a pandemia. Jeremy Scott fez seu desfile de primavera-verão 2021para a Moschino usando o mesmo recurso, reproduzindo inclusive ícones da primeira fila como a editora de moda Anna Wintour.

Um exemplo do sucesso que uma top boneca faz é o caso da Blythe. Com um carão, ela foi banida das lojas nos anos 1970 por assustar as crianças. Com o tempo, virou cult e tão requisitada que acabou na capa do ELA, do jornal O Globo, produzida e fotografada por Rogério S.
blythe
Quer encontrar mais soluções criativas para o seu trabalho? Inscreva-se na minha série Mapas de Estilo das Décadas e participe das minhas Oficinas de Inspirações. Se você se inscrever até 21 de julho, ganha uma recompensa: 40% de desconto no preço à vista.